Alergia às proteínas do leite de vaca: como identific á-lo e trat á-lo em crianças

O que fazer se seu filho sofrer de uma alergia às proteínas do leite de vaca? Aprenda as causas, sintomas e tratamentos neste artigo e ajude seu bebê a se livrar de sintomas desagradáveis.

Se seu filho estiver sofrendo desconforto depois de consumir produtos lácteos, pode ser um sinal de alergia às proteínas do leite de vaca. Essa alergia é uma das alergias mais comuns em crianças, especialmente em tenra idade. No entanto, o maior problema é que os pais geralmente não reconhecem a existência dessa alergia, o que pode levar a consequências desagradáveis.

Neste artigo, examinaremos as causas, sintomas e tratamento da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças. Você aprenderá a reconhecer a alergia e como resolver efetivamente esse problema, graças aos métodos de tratamento existentes e medidas preventivas.

Por que algumas crianças são alérgicas às proteínas do leite de vaca?

As proteínas do leite de vaca, como caseína e proteína de soro de leite, podem causar reações alérgicas em crianças porque são antígenos fortes. O sistema imunológico de uma criança pode reagir a essas proteínas como elementos hostis, às vezes causando todos os tipos de sintomas. No entanto, por que algumas crianças são alérgicas às proteínas do leite e outras não são totalmente conhecidas.

Contents
  1. Alergia às proteínas do leite de vaca em crianças
  2. Causas da alergia a proteínas do leite de vaca
  3. Sintomas da alergia a proteínas do leite de vaca
  4. Diagnosticando alergias em crianças
  5. Complicações da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças
  6. Prevenção de alergia às proteínas do leite de vaca em crianças
  7. Tratamento da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças: os principais métodos
  8. Alergia às proteínas do leite de vaca em crianças: como substituir produtos contendo proteína do leite de vaca em caso de alergia em uma criança
  9. Dieta em alergias às proteínas do leite de vaca em crianças
  10. Alimentos recomendados para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças
  11. Alimentos proibidos para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças
  12. Quando você pode devolver alimentos contendo a proteína do leite de vaca à dieta do seu filho
  13. Prós e contras da alimentação artificial para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças
  14. Prós:
  15. Contras:
  16. Como aliviar os sintomas da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças
  17. Remédios folclóricos para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças
  18. Leite de amêndoa
  19. Leite de arroz
  20. Gengibre e chá de mel
  21. Óleo de gergelim
  22. Vídeo sobre o assunto:
  23. Q & amp; A:
  24. Quais são os sintomas da alergia à proteína do leite de vaca em crianças?
  25. Como a alergia ao leite de vaca é diagnosticada em crianças?
  26. Quais produtos são completamente excluídos da dieta de uma criança com alergia às proteínas do leite de vaca?
  27. Quais alimentos podem ser usados como alternativas para a alergia a proteínas do leite de vaca em crianças?
  28. Quais medicamentos são usados para tratar a alergia a proteínas do leite de vaca em crianças?
  29. Como verificar se a alergia ao leite de vaca de uma criança desapareceu?
  30. Como a alergia às proteínas do leite de vaca em crianças relacionadas à lactose?
  31. O que pode levar ao desenvolvimento da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças?
  32. Dificuldades em socializar uma criança com alergia a proteínas de leite de vaca na escola ou creche
  33. Como apoiar o sistema imunológico de uma criança com alergia ao leite de vaca

Alergia às proteínas do leite de vaca em crianças

A alergia à proteína do leite de vaca é a resposta do sistema imunológico à introdução das proteínas do leite de vaca e pode ocorrer em crianças em qualquer idade.

Os principais sintomas da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças são erupções cutâneas, diarréia, vômito, constipação, dor abdominal, distúrbios apetite e ganho de peso tardio.

O tratamento da alergia à proteína do leite de vaca consiste em eliminar produtos contendo proteína do leite de vaca da dieta da criança. Além disso, o médico pode prescrever ant i-histamínicos para aliviar os sintomas da alergia.

  • Os pais devem ter cuidado com o que dão ao filho para comer e como eles reagem a diferentes alimentos.
  • Se você suspeitar que seu filho tem uma reação alérgica à proteína do leite de vaca, consulte um médico para consulta e diagnóstico.

Causas da alergia a proteínas do leite de vaca

O leite de vaca é um dos produtos mais comuns que causam reações alérgicas em crianças. A razão para isso pode ser a presença de certas proteínas que o corpo do bebê não pode tolerar.

As proteínas do leite de vaca são divididas em dois grupos principais – caseins e proteínas de soro de leite. As alergias podem ocorrer a um ou a ambos os grupos. As proteínas alfa-lactalbumina e beta-lactoglobulina, encontradas em soro de leite, são consideradas as mais alergênicas. Além disso, as alergias de proteínas podem ser causadas por componentes usados na produção de produtos lácteos, como conservantes, corantes ou aditivos.

Outros fatores que aumentam o risco de desenvolver alergia ao leite de uma vaca são o sistema digestivo de uma criança, o status imunológico e a predisposição hereditária.

Você já teve uma frequência cardíaca elevada?

Sintomas da alergia a proteínas do leite de vaca

Uma alergia às proteínas do leite de vaca pode apresentar uma variedade de sintomas, incluindo:

  1. Manifestações de pele. Isso pode incluir coceira, vermelhidão da pele, erupções cutâneas ou dermatite atópica. Os sintomas da pele podem ocorrer em qualquer lugar do corpo, mas são mais comuns no rosto, barriga e nádegas em bebês e crianças pequenas.
  2. Problemas respiratórios. Crianças com alergia à proteína do leite de vaca podem ter falta de ar, chiando no peito, nariz escorrendo e tosse.
  3. Problemas estomacais e intestinais. Isso pode incluir vômitos, diarréia, constipação ou cólica. Bebês com alergia ao leite de vaca podem se recusar a comer, estar abaixo do peso e atrofiados.

Todos os sintomas descritos acima podem ocorrer sozinho ou em combinação entre si. Se seu filho suspeitar da alergia ao leite de vaca, não deixe de consultar um médico para diagnóstico e tratamento.

Diagnosticando alergias em crianças

Diagnóstico de alergias em crianças

A alergia às proteínas do leite de vaca é uma das reações alérgicas mais comuns em crianças. Para fazer um diagnóstico correto e distinguir alergias de outras doenças, é importante passar por testes e exames especiais.

Para iniciar o diagnóstico, o médico realiza um exame e avalia os sintomas da criança, como erupção cutânea, nariz escorrendo, tosse e outras manifestações. Um teste de pele pode então ser oferecido, no qual uma pequena quantidade de alérgeno é aplicada à pele da criança e suas reações a ela são avaliadas.

Outro método de diagnóstico são os exames de sangue, que podem determinar o nível de anticorpos IgE no sangue da criança. No entanto, esses testes podem dar resultados incorretos devido ao fato de que podem não ser precisos, especialmente em crianças pequenas.

Para garantir que o diagnóstico seja feito, testes e tratamento podem ser prescritos, os toras de alimentos podem ser lidas e os sintomas de alergia alimentar podem ser tratados. Normalmente, os médicos prescrevem tratamento para alergia ao leite de vaca, que inclui a eliminação de alimentos que contêm o alérgeno e a prescrição de medicamentos ant i-histamínicos que aliviam os sintomas de alergia.

Complicações da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças

A alergia à proteína do leite de vaca em crianças pode causar várias complicações. Uma das complicações mais comuns é o angioedema, caracterizado pelo inchaço do rosto, lábios e língua, além de dificuldade em respirar.

Outra complicação possível é o choque anafilático, que é uma condição com risco de vida causada pela rápida reação do corpo a um alérgeno. Os sintomas do choque anafilático incluem ritmo cardíaco anormal, diminuição da pressão arterial e perda de consciência.

Algumas crianças também podem desenvolver esofagite eosinofílica alérgica, que é caracterizada pela inflamação do esôfago acompanhado pela engolir dor, vômito, dor abdominal e mudanças nas fezes.

Outras complicações possíveis podem ser um risco aumentado de doença do refluxo gastroesofágico, dermatite atópica, asma brônquica, anemia contra o fundo de má absorção de cálcio e ferro, retardo de crescimento e dieta prolongada, o que pode levar a deficiências nutrientes.

Prevenção de alergia às proteínas do leite de vaca em crianças

A alergia às proteínas do leite de vaca é uma condição séria que pode ser prejudicial à saúde de uma criança. Portanto, a melhor prevenção é a exclusão completa do leite de vaca e seus produtos da dieta da criança nos primeiros anos de vida.

Recomend a-se usar complexos de vitaminas e minerais criados especialmente para crianças, que podem atender a todas as necessidades do corpo nas substâncias necessárias.

Se for necessário mudar para a alimentação artificial, você deve escolher misturas hipoalergênicas com base em outros tipos de leite, por exemplo, leite de cabras ou ovelhas.

Também é importante monitorar a qualidade dos produtos em estabelecimentos de catering, onde produtos lácteos de composição desconhecida podem ser usados.

  • Evite dar alimentos para crianças que possam conter leite de vaca, como queijo e iogurte.
  • Use substitutos do leite, como leite de aveia ou leite de amêndoa, ao preparar refeições caseiras.
  • É melhor escolher produtos sem aditivos, conservantes e corantes.

Se os sintomas de alergia aparecerem, você deve consultar imediatamente um médico e evitar um maior consumo de leite de vaca e seus produtos.

Tratamento da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças: os principais métodos

Tratamento da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças: os principais métodos

Uma das maneiras eficazes de tratar alergia às proteínas do leite de vaca é excluir da dieta da criança, todos os produtos que contêm esse alérgeno alimentar. É necessário substitu í-los por análogos com base em outros produtos lácteos, por exemplo, leite de soja ou aveia. É importante lembrar que alguns alimentos com teor de proteína do leite de vaca implícitos, como pães, biscoitos, salsichas e cereais, também devem ser eliminados da dieta da criança.

Medicamentos como ant i-histamínicos, glicocortosteróides e inaladores podem ser usados para aliviar os sintomas da alergia ao leite de vaca em crianças. A consulta de um médico é necessário antes de iniciar qualquer medicamento.

Em caso de formas graves de alergia às proteínas do leite de vaca, pode ser necessário hospitalizar a criança em um hospital para tratamento sob supervisão médica. Ao mesmo tempo, medicamentos anti-alergias e outros procedimentos médicos necessários devem ser usados.

Além do tratamento medicamentoso, a prevenção de alergias é um método igualmente importante. É necessário escolher os alimentos certos, evitando produtos com um alto teor de proteínas de leite de vaca. Também é necessário monitorar a condição do intestino da criança, uma vez que a microflora intestinal é um dos principais fatores que afetam a imunidade e o risco de alergia nas crianças.

Alergia às proteínas do leite de vaca em crianças: como substituir produtos contendo proteína do leite de vaca em caso de alergia em uma criança

Quando as crianças são alérgicas às proteínas do leite de vaca, é muito importante monitorar sua dieta e substituir os alimentos que contêm essa proteína por colegas mais seguras.

Uma das melhores opções para substituir produtos lácteos são substitutos do leite baseados em soja, coco, amêndoa ou leite de noz. Eles têm um sabor bom e têm um impacto positivo na saúde do seu bebê, pois contêm mais vitaminas e minerais do que o leite de vaca.

Você também pode usar óleos vegetais, óleo de coco, amaranto, arroz, milho, aveia, milho, trigo sarraceno e outros análogos de alimentos que contêm proteínas do leite de vaca. Além disso, é preferível escolher alimentos naturais de qualidade, sem aditivos e conservantes e aumentar o consumo de frutas e vegetais.

  • Produtos de soja: tofu, leite de soja, iogurte de soja, maionese de soja.
  • Produtos de amêndoa: leite de amêndoa, manteiga de amêndoa, iogurte de amêndoa.
  • Produtos de coco: leite de coco, óleo de coco, iogurte de coco.

Os pais devem determinar quais alimentos são adequados para o filho e eliminar os alimentos que contêm proteínas do leite de vaca da dieta de seus filhos. Em caso de dúvida, sempre vale a pena consultar um médico e um pediatra.

Dieta em alergias às proteínas do leite de vaca em crianças

Quando alérgico às proteínas do leite de vaca em crianças, é necessário seguir uma dieta especial que exclui produtos que contêm leite de vaca. Além disso, essa dieta deve ser rica em outras proteínas e nutrientes para apoiar o crescimento e o desenvolvimento saudáveis da criança.

A lista de produtos proibidos inclui: leite de vaca, creme de leite, queijo cottage, creme, queijo, iogurte e outros produtos lácteos. Você também deve verificar a composição de produtos alimentícios que podem conter o leite ou aditivos à base de caseína.

  • O leite de soja ou arroz e produtos à base de leite são recomendados como substitutos de leite e laticínios.
  • Produtos de carne, como carne bovina, carne de porco, frango ou peixe, podem ser uma fonte de proteína na dieta do seu filho.
  • Frutas, vegetais e grãos também podem fornecer a nutrição extra necessária para apoiar a saúde e o desenvolvimento de uma criança.

É importante garantir que a dieta do seu filho contenha quantidades adequadas de cálcio, o que é um elemento importante no desenvolvimento de ossos e dentes. O cálcio pode ser obtido de outros alimentos, como brócolis, alface escura, produtos de soja e sucos.

A dieta deve ser coordenada com um pediatra e nutricionista para garantir nutrição e saúde ideais para a criança. O armazenamento e a preparação adequados dos alimentos também devem ser garantidos para minimizar a possibilidade de contato com o leite de vaca e seus componentes.

Alimentos recomendados para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças

Os produtos que podem ser incluídos na dieta para a alergia a proteínas de leite de vaca em crianças incluem

  • Leite materno
  • Leite de outros animais, como leite de cabra, leite de ovelha ou leite de camelo (mas um médico deve ser consultado antes do uso)
  • Produtos de carne gordurosa, como bacon, salsichas, presuntos e galinhas que não contêm produtos lácteos
  • Peixe e frutos do mar
  • Carnes magras, como frango e peru (sem produtos lácteos adicionados)
  • Frutas e vegetais
  • Arroz, milho, trigo sarraceno, ervilhas, grão de bico e outros produtos de cereais
  • Produtos de soja (mas tenha cuidado e verifique se não há reação antes do uso)

Recomend a-se ler os rótulos sobre pacotes de alimentos para garantir que não haja leite de vaca e seus derivados.

Alimentos proibidos para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças

Quando alérgico às proteínas do leite de vaca em crianças, é necessário excluir dos alimentos dietéticos que podem causar uma reação alérgica. A principal fonte de proteínas do leite de vaca são leite, queijo, iogurte, queijo cottage e creme. Ao mesmo tempo, dev e-se levar em consideração que muitos fabricantes adicionam proteínas de leite a doces, farinha de rosca, sopas, caseinate e outros produtos que foram produzidos a partir do leite.

Também é necessário prestar atenção ao equipamento técnico da cozinha e da tecnologia de cozinha. Ao cozinhar, você deve evitar usar creme, leite, queijo, manteiga e outros produtos que podem conter proteínas do leite.

Além disso, cada corpo é único e as reações alérgicas podem ser observadas a outros produtos, como frutos do mar, nozes, ovos e frutos. Portanto, a exclusão de produtos deve ser feita individualmente para cada criança, dependendo de seu estado de saúde e das características do corpo.

  • Produtos lácteos: leite, queijo, iogurte, queijo cottage, creme;
  • Produtos que contêm proteína do leite: caseinate, doces, farinha de rosca, sopas, molhos e muitos outros;
  • Manteiga: às vezes contém proteína do leite, leia os rótulos da embalagem;
  • Cookies: pode conter laticínios, observe os ingredientes;
  • Salsicha: Muitos tipos incluem proteínas do leite, estudam a embalagem;
  • Frutos do mar: camarão, mexilhões, crustáceos podem causar alergias;
  • Nozes: amêndoas, macadâmia, caju pode causar alergias;
  • Frutas e frutas: tomates, morangos, laranja, maçãs, framboesas, pêssegos podem causar alergias.

Quando você pode devolver alimentos contendo a proteína do leite de vaca à dieta do seu filho

Uma vez que a alergia ao leite de vaca de uma criança foi diagnosticada e tratada, os pais costumam se perguntar quando os alimentos que contêm essa proteína podem ser devolvidos à dieta da criança.

O médico deve aconselhar os pais sobre esse assunto com base na gravidade das reações alérgicas e na idade da criança. Nos bebês, a alergia à proteína do leite de vaca pode levar à hipersensibilidade a outros alimentos, incluindo a proteína de soja, para que o médico possa recomendar atrasar a introdução desses alimentos até mais tarde na vida.

  • Introdução gradual de alimentos. Se o médico aprovou o retorno de alimentos que contêm a proteína do leite de vaca à dieta da criança, isso deve ser feito em etapas. Os pais devem começar com doses pequenas e aumentar gradualmente.
  • Monitoramento da condição da criança. A introdução de produtos contendo a proteína do leite de vaca deve ser realizada apenas na completa ausência de reações alérgicas a produtos anteriores. Os pais devem monitorar a condição da criança após cada introdução de uma nova metade de um produto contendo proteína do leite de vaca.
  • Ausência de reações alérgicas. Os produtos que contêm a proteína do leite de vaca só podem ser introduzidos de volta à dieta da criança quando a criança concluiu o curso completa do tratamento e está livre de reações alérgicas há várias semanas. Em caso de reações semelhantes às sofridas pela criança antes, a introdução dos produtos deve ser interrompida imediatamente.

O retorno de produtos que contêm a proteína do leite de vaca à dieta da criança é delicado e, portanto, deve ser realizado sob a supervisão de um médico e/ou nutricionista.

Prós e contras da alimentação artificial para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças

Prós e contras da alimentação artificial para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças

Prós:

  • A fórmula artificial não contém a proteína do leite de vaca, que é uma das principais causas de alergias em muitas crianças.
  • Os pais podem controlar a quantidade e a composição de todos os ingredientes da fórmula artificial, que podem ser úteis para crianças que têm outras alergias ou problemas de saúde.
  • A alimentação artificial pode ser conveniente para as mães que não podem amamentar por motivos médicos ou outros.

Contras:

  • A alimentação artificial não fornece às crianças os anticorpos encontrados no leite materno que podem proteger contra várias doenças e infecções.
  • As crianças que recebem fórmula artificial podem ser mais suscetíveis a infecções devido à falta de anticorpos e outros componentes do leite materno.
  • A fórmula artificial padrão pode não ser nutricionalmente adequada e pode não atender às necessidades da criança.

Ao escolher entre a amamentação e a alimentação artificial, é importante considerar as necessidades da criança e quaisquer recomendações do pediatra. No caso da alergia a proteínas do leite de vaca, a alimentação artificial pode ser uma maneira de reduzir os riscos e melhorar a qualidade de vida para a criança e os pais.

Como aliviar os sintomas da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças

A alergia à proteína do leite de vaca pode causar muitos sintomas desagradáveis em crianças, incluindo erupções cutâneas, diarréia, vômito e nariz escorrendo. Não importa o quão grave seja a alergia, lembr e-se de que existem maneiras de ajudar a aliviar seus sintomas antes de consultar um médico.

  • Evite alimentos que contêm proteínas do leite de vaca. Isso inclui não apenas leite, mas muitos outros alimentos, como queijo, iogurte e sorvete. Preste atenção aos rótulos em pacotes de alimentos, eles podem conter a proteína do leite de vaca.
  • Tente alternativas. Se você ou seu filho amam produtos lácteos, mas são alérgicos às proteínas do leite de vaca, experimente leite de soja ou alternativas à base de leite. Muitas lojas oferecem uma grande variedade desses produtos.
  • Aumente a quantidade de água e vegetais em sua dieta. A água ajudará seu bebê a permanecer hidratada e também pode ajudar a reduzir os sintomas de alergia. Vegetais ricos em vitamina C e outros antioxidantes melhorarão a saúde da pele e reduzirão a inflamação.

Se nenhum desses métodos funcionar, você deve consultar um médico. Seu médico pode solicitar testes de alergia e prescrever tratamento, incluindo medicamentos ou uma dieta hipoalergênica. Seguindo essas dicas simples, você pode ajudar seu filho a reduzir os sintomas da alergia ao leite de vaca e continuar a aproveitar a vida.

Remédios folclóricos para alergia a proteínas de leite de vaca em crianças

Leite de amêndoa

O leite de amêndoa é um dos produtos mais eficazes para a alergia ao leite de vaca em crianças. Ele contém vitaminas e minerais e substitui o leite de vaca como fonte de cálcio.

Leite de arroz

O leite de arroz também é um bom substituto para o leite de vaca para alergias de proteínas. É fácil digerir e rico em cálcio, vitamina D e ferro.

Gengibre e chá de mel

O chá de gengibre e mel pode ajudar a reduzir os sintomas de alergia, como o nariz e a tosse. O gengibre possui propriedades anti-inflamatórias, enquanto o mel aumenta a imunidade e melhora a saúde geral.

Óleo de gergelim

O óleo de gergelim é outro remédio folclórico que pode ajudar com a alergia ao leite de vaca em crianças. É rico em cálcio, ferro e magnésio e também contém vitaminas A e E, que podem melhorar a condição da pele e das membranas mucosas.

Apesar da eficácia dos remédios populares, é importante sempre consultar um especialista e não esquecer a possibilidade de complicações graves com alergias às proteínas do leite de vaca em crianças. Juntamente com a medicina tradicional, o uso desses remédios pode ajudar a melhorar a saúde de seu filho.

Vídeo sobre o assunto:

Q & amp; A:

Quais são os sintomas da alergia à proteína do leite de vaca em crianças?

Os sintomas podem variar, mas geralmente incluem erupções cutâneas, coceira, nariz escorrendo, olhos vermelhos, náusea, vômito, dor abdominal, diarréia e até choque anafilático.

Como a alergia ao leite de vaca é diagnosticada em crianças?

O diagnóstico da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças é realizada por um alergista-imunologista. Inclui estudos de anamnesis, testes de pele, determinação do nível de anticorpos IgE no sangue, dieta de eliminação e testes de provocação.

Quais produtos são completamente excluídos da dieta de uma criança com alergia às proteínas do leite de vaca?

Os alimentos que são completamente excluídos da dieta de uma criança são leite e laticínios, incluindo queijo, iogurte e sorvete, além de algumas misturas de proteínas.

Quais alimentos podem ser usados como alternativas para a alergia a proteínas do leite de vaca em crianças?

Manteiga, creme e produtos lácteos de plantas crus, como leite de soja, leite de aveia e leite de coco, podem ser usados como alternativas. Além disso, algumas crianças podem consumir produtos lácteos de outros animais, como o leite de cabra.

Quais medicamentos são usados para tratar a alergia a proteínas do leite de vaca em crianças?

Os medicamentos usados para tratar a alergia às proteínas do leite de vaca em crianças podem incluir ant i-histamínicos, medicamentos elogiosamente adrenostimulantes e glicocortosteróides.

Como verificar se a alergia ao leite de vaca de uma criança desapareceu?

O teste de alergia é realizado apenas sob a supervisão de um médico, que pode prescrever um teste de provocação. Se o resultado do teste de provocação for positivo, a criança passará por testes de alergia adicionais e testes de IgE.

Como a alergia às proteínas do leite de vaca em crianças relacionadas à lactose?

A alergia à proteína do leite de vaca em crianças não está relacionada à lactose e não é uma forma de intolerância à lactose.

O que pode levar ao desenvolvimento da alergia às proteínas do leite de vaca em crianças?

Vários fatores podem contribuir para o desenvolvimento da alergia a proteínas do leite de vaca em crianças, incluindo predisposição hereditária, introdução precoce da dieta à base de leite de uma vaca e hipersensibilidade às proteínas do leite de vaca.

Dificuldades em socializar uma criança com alergia a proteínas de leite de vaca na escola ou creche

Dificuldades associadas à socialização de uma criança com alergia ao leite de vaca na escola ou no jardim de infância

A alergia à proteína do leite de vaca é uma das formas mais comuns de alergias em crianças. Esse problema pode causar dificuldades significativas para a criança, especialmente enquanto na escola ou na participação no jardim de infância. Em tais circunstâncias, o impacto da dinâmica social pode causar ainda mais desconforto e dificuldades para crianças e pais.

Escolas e jardins de infância têm o dever de garantir a segurança de todas as crianças, incluindo aquelas alérgicas às proteínas do leite de vaca. Em muitos casos, é possível discutir a dieta da criança com professores e educadores e fazer mudanças apropriadas. Nesses casos, é melhor preparar uma lista de alimentos que a criança pode comer e aqueles que não pode.

Apesar dos melhores esforços das instituições, ainda é possível que a criança receba alimentos que não tem permissão para comer. Nesse caso, professores, funcionários e até outros pais devem estar cientes de como reagir para minimizar os riscos. Os pais também podem tomar acordos com o médico para receber uma receita para uma injeção de adrenalina, caso seja necessária uma intervenção de emergência.

  • A criança deve ser claramente informada sobre quais alimentos ele não deve comer, além de sintomas perigosos;
  • Os pais podem trazer alimentos especializados que podem ser dados à criança, caso não estejam prontamente disponíveis;
  • Os pais precisam garantir que seu filho receba alimentos e bebidas pré-embalados e que o conteúdo seja monitorado;
  • É importante preparar uma carta clara, informações de contato do médico e outros materiais para professores e equipes de assistência infantil.

Como apoiar o sistema imunológico de uma criança com alergia ao leite de vaca

A alergia à proteína do leite de vaca em crianças pode diminuir a imunidade de uma criança, tornand o-as mais vulneráveis a outras infecções. Portanto, é muito importante manter o sistema imunológico de seu filho em pé.

Comer alimentos saudáveis é um fato r-chave para manter a imunidade. Certifiqu e-se de que seu filho consome frutas, vegetais, verduras, legumes, grãos integrais e outros alimentos ricos em vitaminas e minerais.

A limpeza é outra parte importante de um sistema imunológico saudável. Certifiqu e-se de que seu filho fique sem lugares sujos e lava regularmente. A limpeza ajudará a evitar a possibilidade de várias infecções.

Passar um tempo ao ar livre também é muito importante para a saúde e a imunidade do seu filho. Andar ao ar livre ajuda a fortalecer os sistemas respiratórios e cardiovasculares e aumentar os níveis de oxigênio no sangue.

Uma rotina diária adequada ajuda a manter um sistema imunológico saudável, pois ajuda a manter um estilo de vida normal. Sono regular, exercício e alimentação ao mesmo tempo promove a saúde e ajudam a manter o sistema imunológico de seu filho forte.