Dieta na estomatite: o que pode e não pode ser comido?

A nutrição na estomatite é especialmente importante para reduzir a inflamação e acelerar a cicatrização. A dieta para estomatite deve ser macia e rica em nutrientes. O que você pode e deve comer com estomatite – descubra em nosso artigo!

A estomatite é uma doença da cavidade oral, que é acompanhada pela inflamação da membrana mucosa, coceira grave e dor. A maioria das pessoas que enfrenta esse problema enfrenta dificuldades ao comer. Além da dor, o problema é pior porque alguns alimentos podem causar ainda mais inflamação.

A dieta é a principal ferramenta para restaurar a cavidade oral da pessoa doente e reduzir o risco de exacerbação no futuro. A chave aqui é escolher os alimentos certos para manter os níveis de nutrientes que não conflitam com o tratamento e não causam dor e desconforto adicionais.

Para entender o que você pode comer e o que não deve ser consumido com estomatite, é necessário se familiarizar com as recomendações de especialistas e aprender quais produtos são necessários para uma mucosa oral inflamada. Produtos com alto teor de vitaminas, proteínas e nutrientes que podem fornecer os benefícios à saúde necessários para combater com sucesso a estomatite.

Como comer os alimentos certos para estomatite

O que você pode comer:

  • Frutas macias: bananas, mangas, abacates;
  • Vegetais macios: abobrinha, abóbora, brócolis;
  • Cereais macios: Hércules, arroz, semolina;
  • produtos lácteos macios: iogurte, queijo cottage, leite;
  • Produtos de carne macia: filé de frango, peixe, vitela.

É importante comer apenas alimentos macios e suaves para reduzir a dor durante a estomatite.

Com que frequência você vai ao dentista?
Uma vez por ano
69, 23%
Uma vez em seis meses
15, 38%
Uma vez em 3 meses
15, 38%

O que evitar:

  1. Alimentos picantes, fritos e salgados;
  2. Frutas e legumes duros: cenoura, maçã, peras;
  3. frutas cítricas: laranjas, limões;
  4. creme e manteiga cremosa;
  5. Bebidas quentes, como chá, café e álcool;
  6. Produtos de carne dura: carne bovina, peixe ósseo.

Com a estomatite, vale a pena evitar qualquer coisa que possa causar irritação na membrana mucosa da cavidade oral.

Recomendações adicionais

Durante a estomatite, vale a pena beber mais fluidos do que o normal para evitar a desidratação. Não se esqueça de vitaminas e nutrientes que o corpo precisa para uma recuperação rápida. Se a estomatite não desaparecer dentro de alguns dias, vale a pena consultar um médico para exames e tratamento adicionais.

Vídeo sobre o assunto:

Causas de estomatite

A estomatite é uma doença inflamatória da membrana mucosa da cavidade oral. Esta doença tem muitas causas de ocorrência, cada uma das quais está associada a diferentes fatores.

  • Infecções. Uma das causas mais comuns são as infecções. Bactérias e vírus na cavidade oral podem ser comparados a grupos de guerreiros invasores que destroem a membrana mucosa.
  • Ferimentos. Lesões mecânicas, como feridas de escovas de dentes, alimentos ou até comer com muita força, podem causar estomatite, especialmente em pessoas com dentes danificados.
  • Reação alérgica. Embora raro, a estomatite pode ocorrer devido a alergias a certos alimentos ou medicamentos.
  • Estresse. O estresse pode levar a um sistema imunológico reduzido, o que torna uma pessoa mais vulnerável a doenças, incluindo estomatite.

É importante lembrar que a estomatite não é uma doença contagiosa e seu tratamento depende da causa de sua ocorrência.

Quais produtos devem ser excluídos?

Com a estomatite, é especialmente importante recusar produtos que podem formar irritantes e aumentar a temperatura na cavidade oral. Em primeiro lugar, é necessário excluir:

  • Alimentos picantes e ácidos. Isso inclui grupos de alimentos como ketchup, mostarda, picles, marlanda, frutas e bagas azedas, como limões, toranja, laranjas, morangos e mirtilos. Molhos e condimentos picantes, como pimenta ou alho, também devem ser eliminados.
  • Alimentos ricos em açúcar. Alimentos doces, como doces, bolos, chocolate, bebidas açucaradas, mel e outros produtos contendo açúcar, devem ser evitados em estomatite.
  • Alimentos gordurosos e salgados. Esses alimentos não apenas pioram a condição geral dos dentes e gengivas, mas também contêm irritantes que podem contribuir para a estomatite e agravar seus sintomas.

A eliminação dos alimentos e pratos acima da sua dieta ajudará a evitar desconforto e dor oral e lidar com a estomatite mais rapidamente. No entanto, você deve consumir uma quantidade suficiente de vegetais secos, sucos frescos abundantes, preferir peixes magros e carne, recusando acentuadamente apenas os produtos que podem agravar os sintomas da estomatite.

Quais produtos ajudarão na estomatite?

A dieta com estomatite deve consistir em produtos facilmente digeríveis ricos em vitaminas e minerais, o que ajudará a lidar com a doença mais rapidamente. Esses produtos incluem:

  • Vegetais e frutas – são altas em vitaminas e antioxidantes, o que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e acelerar o processo de cicatrização. No entanto, você deve evitar alimentos ácidos, como laranjas e limões, o que pode irritar a boca.
  • Alimentos de proteína – Carne, peixe, ovos e laticínios são uma fonte de proteína, essencial para reparar tecidos danificados. No entanto, você precisa evitar ensaios prolongados de mastigação que podem causar dor e irritação.
  • Água potável e decocções de ervas – a água potável ajudará a hidratar a boca e evitar a secura e a irritação. Decocções de ervas, como camomila ou erva de St. John, podem ter propriedades anti-inflamatórias e acelerar o processo de cura.

Em geral, a dieta para estomatite deve ser dominada por alimentos facilmente digeríveis que não causarão dor e irritação na boca. Além disso, é importante garantir que não haja excessos e evitar alimentos que possam piorar a condição.

Dieta proteica para estomatite

Dieta proteica para estomatite

A estomatite é uma doença da membrana mucosa da cavidade oral, que é acompanhada de dor e desconforto ao comer. Em tal situação, é especialmente importante monitorar sua dieta e escolher alimentos mais propícios à recuperação.

Quando você tem estomatite, é recomendável que você se mantenha a alimentos de proteínas digeríveis facilmente para fornecer ao seu corpo os nutrientes de que precisa e ajud á-lo a lidar com a doença mais rapidamente.

Alimentos deliciosos e saudáveis que podem ser consumidos quando você tem estomatite:

  • Alimentos proteicos completos, como carne, peixe, ovos;
  • Produtos lácteos como iogurte, kefir, queijo cottage;
  • Legumes como feijões, ervilhas, lentilhas;
  • Nozes e sementes, como amêndoas, pinhões, sementes de linho;
  • Vegetais e frutas, como melancia, melão, polpa de laranja, polpa de pêssego, abobrinha, cenoura, batata.

Evite alimentos picantes, ácidos, doces e gordurosos que podem agravar a dor e a irritação na boca. Além disso, é importante realizar uma boa higiene oral e odontológica para impedir a disseminação da infecção e acelerar a cicatrização da estomatite.

Dieta baseada em vegetais para estomatite

A estomatite pode causar feridas dolorosas na boca, dificultando a ingestão de alimentos sólidos. Uma dieta à base de plantas pode ser uma boa escolha nessa situação, pois contém alimentos macios e facilmente digeríveis que podem ajudar a reduzir a dor e a irritação na boca.

Frutas e vegetais podem ser uma boa fonte de nutrientes e fibras. Eles também podem ajudar a reduzir a inflamação na boca e acelerar a cicatrização das feridas em câncer. Mas lembr e-se de que algumas frutas e vegetais podem conter ácido, o que pode causar desconforto adicional. Portanto, é melhor optar por opções suaves e suaves, como bananas, batat a-doce e abóbora.

Uma grande variedade de vegetais verdes também pode ser benéfica, pois contêm cálcio, vitamina K e vários outros nutrientes. Tente adicionar couve, aspargo, brócolis, espinafre ou alface à sua dieta. As folhas de alface e espinafre podem ser especialmente leves e fáceis de digerir.

Outros alimentos vegetais para incluir em sua dieta são grãos e legumes. Arroz preto, milho e quinoa são ricos em fibras, vitaminas e minerais. Você também deve olhar para a linhaça, o que pode ajudar a reduzir a inflamação e acelerar o reparo dos tecidos.

Além disso, não se esqueça de boa nutrição e higiene bucal em geral. Tente evitar alimentos que possam irritar a boca, como sabores picantes, azedos ou salgados. Beba fluidos suficientes para evitar a desidratação e ajudar o corpo a se renegar.

O papel de beber no tratamento da estomatite

A estomatite é uma doença da membrana mucosa da cavidade oral, que é acompanhada de dor e desconforto. Para acelerar o processo de recuperação, é necessário seguir uma dieta adequada e, é claro, beber regime.

Com a estomatite, é importante consumir uma grande quantidade de fluidos, incluindo aqueles que possuem propriedades terapêuticas. Como a estomatite geralmente se manifesta na forma de úlceras na mucosa oral, é importante evitar alimentos e bebidas que possam irrit á-lo. Como regra, esses produtos incluem bebidas alcoólicas e ácidas, além de produtos de comida quente e quente.

Recomend a-se consumir muita água, sucos frescos feitos com legumes e frutas. Além disso, beber chá verde, chá de camomila e outras tinturas à base de plantas podem ser úteis, pois possuem propriedades anti-inflamatórias e podem reduzir a dor da estomatite.

Mas você deve saber que beber muitos líquidos não deve substituir a ingestão de alimentos sólidos, pois é necessário atender à necessidade de nutrientes e energia do corpo. A solução ideal é uma combinação de uma dieta adequada e regime moderado de beber.

Ao mesmo tempo, bebidas que podem irritar a mucosa oral devem ser evitadas. Isso é importante para evitar dor intensa e acelerar o processo de cicatrização. Bebidas alcoólicas, bebidas ácidas e carbonatadas, café e bebidas alcoólicas podem ser particularmente perigosas.

É importante perceber que o regime de bebida desempenha um papel muito importante no tratamento complexo da estomatite e sua prevenção. Não se esqueça de beber líquido suficiente todos os dias; caso contrário, o processo de recuperação pode ser adiado, e o desconforto e a dor na mucosa oral piorarão significativamente a qualidade de vida.

A estomatite é uma doença da membrana mucosa da cavidade oral, que pode surgir devido a vários fatores. Durante seu tratamento, você precisa ter cuidado na escolha de produtos. É importante comer alimentos que não causarão dor ao mastigar e também contém vitaminas e elementos úteis.

Café da manhã

  • Iogurte macio sem frutas é adequado
  • Mingau na água com a adição de manteiga
  • Bananas, que ajudarão a neutralizar a acidez na boca

Almoço

  • Caldo de galinha com uma adição de vegetais leves
  • Purê de batatas com carne macia cozida no forno. Você pode escolher um filé de vitela ou peito de frango.
  • Decocção de vegetais e vegetais de raízes
  • Chá de camomila ou outros refrigerantes

Jantar

  • Comer refeições quentes não é uma preocupação com a estomatite, então você pode começar a jantar cerca de 2-3 horas antes de dormir.
  • Algum mingau leve, como aveia na água, fortalecerá aqui. Game maciço de junk food deve ser evitado.
  • Frutas para ajudar a esfriar a boca e reduzir a inflamação.

Evite alimentos picantes, pesados e duros. Recomend a-se comer o mais alimento macio possível com a estomatite, enxaguar a cavidade oral depois de comer para evitar sensações dolorosas. Tenha uma boa recuperação!

Regras de comer com estomatite

Com a estomatite, é necessário observar regras especiais para comer. Da dieta correta depende não apenas da velocidade da recuperação, mas também da redução de sensações dolorosas.

A primeira regra: evite comida áspera, dura e picante. Tal alimento traumatiza a mucosa oral e causa sensações dolorosas.

A segunda regra: dê preferência a alimentos suaves e semelhantes a mingau. Por exemplo, mingau, sopa, purê de batatas, iogurte etc. Esse alimento não traumatiza a mucosa oral e é mais fácil de digerir.

Terceira regra: evite alimentos quentes e frios. Alimentos quentes e frios causam irritação das terminações nervosas, o que pode levar ao agravamento da dor oral.

Quarta Regra: Evite alimentos ácidos e doces. Os alimentos ácidos podem causar queima dolorosa, e os alimentos doces criam condições para as bactérias se multiplicarem na boca.

Quinta Regra: Aumente sua ingestão de água e líquido. A água ajuda a hidratar a mucosa oral, o que reduz a dor e promove a cura.

O que você precisa saber sobre vitaminas e minerais na estomatite?

A estomatite é uma doença que pode precipitar na membrana mucosa da boca. É acompanhado de dor, tristeza e manchas vermelhas dentro da boca. Os pacientes enfrentados com esta doença, geralmente fazem a pergunta, quais vitaminas e minerais ajudarão a se livrar da estomatite.

A vitamina A. vitamina A pode acelerar a cicatrização de úlceras na mucosa oral. Além disso, essa vitamina pode ajudar a melhorar a visão e fortalecer o sistema imunológico.

A vitamina C. A vitamina C é considerada uma das vitaminas mais eficazes necessárias para prevenir e tratar a estomatite. Isso ocorre porque a vitamina C ajuda a melhorar a cicatrização do tecido e fortalecer o sistema imunológico.

A vitamina E. vitamina E é um poderoso antioxidante que pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico. Além disso, essa vitamina pode ajudar a acelerar a cicatrização de feridas e feridas dentro da boca.

Zinco. O zinco é um mineral considerado importante para a saúde da mucosa oral. Ajuda a acelerar a cicatrização de feridas e úlceras, além de fortalecer o sistema imunológico.

É importante perceber que o estado da saúde de uma pessoa depende não apenas do consumo de vitaminas e minerais. É necessário observar sua dieta e evitar alimentos picantes, ácidos e salgados, o que pode irritar a mucosa oral e aumentar a dor. Também é recomendável beber água suficiente para hidratar a membrana mucosa.

Endurecimento e estomatite: quão eficaz é?

O endurecimento é um processo de fortalecimento do sistema imunológico, que implica uma habituação gradual do corpo a condições desfavoráveis. No entanto, quando se deparamos com doenças como a estomatite, surge a pergunta: qual a eficácia da situação nessa situação?

Estudos científicos mostraram repetidamente que o endurecimento tem propriedades úteis na luta contra várias doenças, incluindo estomatite. No entanto, dev e-se lembrar que, durante o período de doença, é necessário tratar o corpo com cuidado e seguir as recomendações do médico.

É importante observar que o endurecimento pode ser usado como uma medida preventiva para doenças da cavidade oral. Será especialmente útil usar procedimentos de endurecimento para fortalecer a imunidade em crianças, que são mais suscetíveis a doenças.

  • Além disso, para reduzir o risco de estomatite, o Varto observa a nutrição adequada: coma mais frutas e vegetais, exclua alimentos picantes, ácidos e fritos.
  • Não se esqueça da higiene bucal adequada: escova regularmente o fio dental.
  • É importante enxaguar a boca com uma solução ant i-séptica pelo menos três vezes por dia.

Seguindo todas essas recomendações, você pode combater efetivamente a estomatite e fortalecer o sistema imunológico do corpo. Não se esqueça que, se você tiver sintomas de estomatite, visite um dentista e siga todas as suas recomendações para o tratamento e prevenção da doença.

Quais alimentos ajudam a reduzir a dor da estomatite?

A estomatite pode causar muita dor e desconforto. No entanto, fazer as escolhas alimentares certas pode ajudar a aliviar os sintomas e acelerar o processo de cicatrização.

Alimentos macios – alimentos macios, como iogurte, sorvete, cereais e bananas, podem ajudar a reduzir a dor e a irritação na boca. Também vale a pena considerar vegetais e frutas em purê como uma possível alternativa.

Líquidos – líquidos como bebidas quentes ou frias podem ajudar a domar a dor da estomatite. Uma recomendação comumente aceita é evitar bebidas ácidas (como suco de laranja) e álcool.

  • Limpeza de alimentos – alimentos que contêm altos níveis de zinco ou vitamina C podem ter propriedades de limpeza para feridas causadas pela estomatite. Exemplos desses alimentos incluem maçãs, peras e nozes.
  • Suplementos nutricionais – Alguns suplementos nutricionais, como Aloe Vera e Tea Tree Oil, podem ajudar a acelerar o processo de cicatrização e reduzir a dor.

Alguns alimentos devem ser evitados na estomatite, como alimentos picantes, ácidos ou excessivamente picantes, pois podem agravar a dor associada à estomatite. De qualquer forma, é uma boa idéia conversar com seu médico ou desenvolver um plano de nutrição personalizado com um profissional de alimentação saudável e odontológico, antes de fazer qualquer escolha alimentar vitoriosamente.

Antisépticos e estomatite: o que você precisa saber?

Antisépticos e estomatite: O que eu preciso saber?

A estomatite é uma doença bastante comum da cavidade oral. Pode aparecer devido a vários fatores: das reações alérgicas à infecção bacteriana. Como regra, a estomatite é acompanhada de dor e inflamação, o que pode complicar seriamente a vida. Para lidar com essa doença desagradável, é necessário usar ant i-sépticos.

Os ant i-sépticos são preparativos que podem ter um efeito devastador nos microorganismos e ajudar a combater a estomatite. Ao usar ant i-sépticos, é importante seguir a dosagem recomendada. Alguns ant i-sépticos podem conter álcool, o que pode causar irritação da mucosa oral; portanto, você precisa ter cuidado ao usar esses preparativos.

É importante lembrar que os ant i-sépticos não são medicamentos e não podem substituir o tratamento completo da estomatite. No entanto, eles são uma adição importante à terapia principal. Existem muitos ant i-sépticos de diferentes formas de liberação: sprays, géis, soluções, comprimidos. A escolha de um medicamento específico deve ser feito com base nas recomendações e características individuais do médico.

Em conclusão, dev e-se notar que os ant i-sépticos desempenham um papel importante no tratamento da estomatite. No entanto, você não deve esquecer a necessidade de tratamento total da doença. Em caso de sintomas de estomatite, você deve consultar um médico e fazer um plano de tratamento individualizado.

Regras de higiene pessoal na estomatite

A estomatite é uma doença da cavidade oral, na qual há inflamação da membrana mucosa. Para o tratamento be m-sucedido da estomatite, dev e-se observar higiene oral suficiente.

As regras básicas da higiene pessoal na estomatite:

  • Escova regular dos dentes e língua. A escovação completa dos dentes deve ser realizada pelo menos duas vezes por dia e melhor após cada refeição. Você também precisa se lembrar de escovar a língua, sobre a qual os microorganismos geralmente se acumulam.
  • Evite alimentos e bebidas que possam agravar a estomatite. Durante o tratamento da estomatite, é recomendável recusar alimentos picantes, ácidos e salgados.
  • Enxágue frequente da boca com meios especiais. Para impedir a ocorrência e tratamento da estomatite, é necessário usar produtos especiais para enxaguar a boca, que removem as bactérias, impedem a ocorrência de placas e aprimoram o processo de cicatrização.
  • Mantenha suas dentaduras higiênicas. Se você usar dentaduras, precisa garantir que elas sejam limpas adequadamente e que elas não causam danos à sua boca. Você também deve enxaguar e higieniz á-los regularmente.

Seguindo essas regras básicas de higiene pessoal, você pode evitar a estomatite e ajudar a restaurar sua saúde bucal.

Quais alimentos têm propriedades anti-inflamatórias?

Quais produtos têm propriedades anti-inflamatórias?

Para ajudar a aliviar os sintomas da estomatite, é uma boa idéia incluir alimentos com propriedades anti-inflamatórias em sua dieta. Eles ajudam a reduzir a inflamação e acelerar a cicatrização de feridas e feridas na boca.

O primeiro alimento que possui propriedades anti-inflamatórias é o abacaxi. Ele contém bromelina, uma enzima que ajuda a digestão e reduz a inflamação.

O pepino doméstico também é um bom alimento para a estomatite. É rico em vitaminas, minerais e antioxidantes que ajudam a fortalecer a imunidade e reduzir a inflamação.

Bagas como amoras, framboesas, mirtilos e cerejas também são uma fonte de benefícios à saúde e antioxidantes. Eles ajudam a fortalecer e proteger o corpo, aceleram a cura e têm propriedades anti-inflamatórias.

Além disso, peixes como salmão, cavala e sardinha contêm ácidos graxos ômega-3 que reduzem a inflamação no corpo e promovem rápida cicatrização.

A inclusão desses alimentos em sua dieta pode ajudar a reduzir os sintomas da estomatite e acelerar a cicatrização. No entanto, você deve evitar alimentos que possam agravar os sintomas, como alimentos picantes e salgados, álcool, bebidas quentes e sucos de frutas.

Dieta terapêutica e preventiva para estomatite herpética

O que posso comer?

Com estomatite herpética, é recomendável comer alimentos macios e não irracionais, para não traumatizar as feridas na boca. Vegetais e frutas devem ser retirados da casca e sementes, esmagados a um purê e comidos na forma de mingau ou suco. Na dieta, deve estar presente:

  • Produtos proteicos: carne magra, aves, peixe, queijo cottage, iogurte.
  • Gorduras: ácidos ômega-3, encontrados em peixes, nozes e óleo vegetal.
  • Fibra: vegetais, frutas, verduras.
  • Vitamina C: quadris de rosas, frutas cítricas, kiwi, pimentão vermelho, groselhas pretas.
  • Vitamina E: nozes, sementes, óleo germinativo de trigo.
  • Fluido: água, bebidas não carbonadas, compostos, decocções.

O que não deve ser comido?

Com a estomatite herpética, os seguintes produtos devem ser limitados ou excluídos da dieta:

  • Alimentos picantes e ácidos: pimentão, cebola, alho, repolho, chucrute, legumes fermentados, frutas cítricas.
  • Farinha e confeitaria: pão branco, biscoitos, bolos.
  • Alimentos salgados, gordurosos e fritos: batatas fritas, batatas fritas, fast food.
  • Produtos lácteos com alto teor de gordura: creme, leite condensado, manteiga.
  • Álcool e chá e café fortes.

É importante lembrar!

Com a estomatite herpética, a dieta não é um método independente de tratamento, contribui apenas para a rápida recuperação da mucosa oral e o fortalecimento do sistema imunológico. Também é necessário consultar um médico e passar por um curso de tratamento para se livrar da estomatite mais rapidamente.

Como comer com estomatite alcalina?

A estomatite alcalina é caracterizada pela formação de úlceras nas membranas mucosas da cavidade e garganta oral. A nutrição nesta doença desempenha um papel importante no processo de tratamento. A dieta deve ser rica em proteínas, vitaminas e minerais.

Com estomatite alcalina, é recomendável evitar produtos que possam aumentar a irritação das membranas mucosas da cavidade oral. É necessário recusar pratos ácidos e picantes, bem como adiar o consumo de bebidas alcoólicas.

Também é importante ver o que você bebe. As bebidas frias podem irritar as membranas mucosas da cavidade oral, portanto seu consumo não é recomendado. Em vez disso, é melhor beber água morna ou chá.

  • Peixe e carne
  • Ovos
  • Lacticínios
  • Jellies
  • Mingau de água
  • Frutas e vegetais macios (por exemplo, bananas, maçãs, repolho)

No entanto, os alimentos fritos e salgados devem ser evitados, pois podem causar irritação adicional da mucosa oral. Peito de frango magro ou peru, peixe cozido e frutas podem ser úteis no tratamento da estomatite alcalina.

Se você sentir dor intensa e dificuldade em comer, deve procurar a ajuda de um dentista.

Nutrição na estomatite em crianças: peculiaridades

Nutrição na estomatite em crianças: características

A estomatite é uma doença inflamatória da membrana mucosa da cavidade oral, que pode ocorrer em qualquer pessoa, incluindo crianças. A nutrição desempenha um papel importante no tratamento da estomatite, pois uma dieta adequadamente selecionada pode acelerar o processo de recuperação.

As principais regras de nutrição na estomatite em crianças são:

  • Os produtos devem ser macios e não traumatizar a membrana mucosa inflamada. Esses produtos incluem mingau de purê, frutas e legumes, queijo cottage, iogurte, queijo, carne cozida e peixe, ovos macios, sopas em caldo de legumes e carne.
  • Os lanches devem ser facilmente digeríveis e ricos em nutrientes. Em vez de doces e biscoitos mastigáveis, é melhor dar aos filhos de frutas e legumes macios, iogurte, kefir, queijo cottage, bebidas azedas, mil k-shakes, bagas e frutas na forma de purê ou compota.
  • Produtos que podem exacerbar a inflamação e danos que a mucosa devem ser excluídos da dieta. Isso inclui alimentos picantes, salgados, azedos, fritos, fumados, enlatados e sólidos.

Para aliviar as sensações dolorosas em crianças com estomatite, bebidas frias e sorvete podem ser dadas. No entanto, o consumo moderado de doces é recomendado, pois o açúcar promove o crescimento bacteriano na boca.

Fornecer uma dieta adequada é a chave para uma rápida recuperação em crianças com estomatite. No entanto, se a condição da criança piorar, a estrita adesão à dieta deve ser discutida com o médico.

Q & amp; A:

O que posso comer quando tenho estomatite?

Recomend a-se comer alimentos facilmente digeríveis ricos em vitaminas e minerais. Essa comida inclui: sucos vegetais, iogurte, mingau, caldo, batata assada, massas. Você também pode comer pequenas porções de vegetais macios e frutas.

Quais alimentos devem ser evitados na estomatite?

Picante, azedo, salgado e especiarias devem ser evitadas. Não é recomendável comer frutas cítricas, tomate, cebola, alho, queijo, nozes, chocolate, café e álcool.

Posso comer sorvete com estomatite?

Você não pode. O sorvete pode irritar as áreas doentes da mucosa oral e agravar a dor.

O que devo fazer se dói comer?

Se dói comer, tente comer porções menores, alimentos mais macios e mastigar mais lentamente. Você também pode aplicar um gel de dor especial nas áreas dolorosas antes de comer ou anexar uma prótese parcial.

Que bebidas posso beber com estomatite?

Você pode beber bebidas quentes não alcoólicas, como chá, coquetel de frutas, infusões de ervas, leite quente. Você também pode usar soluções salinas e alcalinas para enxaguar a boca.

Posso comer carne com estomatite?

Sim, você pode comer carne, mas apenas em forma macia e não frita. É desejável incluir na dieta de carne rica em ferro, como carne de porco, carne bovina e frango.

Que tipo de carne é melhor comer com estomatite?

É melhor comer carne cozida, salsichas com baixo sal, presunto, atum em seu próprio suco. Vale a pena evitar especiarias picantes e pratos assados.

Como obter vitaminas suficientes enquanto restringe os alimentos?

É importante comer alimentos ricos em vitaminas, como bagas, frutas, cascas de ovos e vegetais. Você também pode tomar um complexo de preparações de vitaminas